Tratamento para usuários de drogas, crack, alccolotra, cocaína

"Só é digno da liberdade, como da vida, aquele que se empenha em conquistá-la."

Johann Goethe

LIVRE DAS DROGAS!

Qual o nossa Missão? 

Temos uma missão que é de preservar a vida humana, garantindo ao nosso cliente serviços de excelência em qualidade, aumentando a autoconfiança e a preocupação com os outros, ajudando o dependente químico a enfrentar o mundo exterior. Fé, respeito, amor, família, solidariedade, honestidade, integridade e humanidade é nosso dilema e acreditamos que através da motivação, mudando diretrizes de vida baseando literalmente em amor e esperança.

Para que o dependente químico se livre das drogas e álcool é essencial a permanência em tratamento por um período adequado, pois a duração apropriada do tratamento de um dependente químico depende dos seus problemas e necessidades.

As investigações mostram que só após três meses de tratamento começam a surgir melhoras mais significativas após este limite de três meses, o tratamento o risco para voltar ao uso são muito grande, então os familiares devem incluir estratégias para engajar e manter o dependente químico em tratamento.

Qual o nosso Objetivo? 

Tratar e recuperar pacientes, em regime de hospedagem, buscando as necessidades individuais de cada paciente, adequando o tratamento sempre que necessário, aumentando as chances de recuperação definitiva e desenvolvendo novos métodos de tratamento.

Diagnostico: Ponto inicial e de extrema importância , o diagnostico preciso do paciente ,vai direcionar e individualizar o tratamento , triando pacientes que tenham comorbidades associadas ou não ao uso de substancias psicoativas.

O diagnóstico de dependência química deve ser feito se três ou mais dos seguintes critérios.

  1. Um desejo forte ou senso de compulsão para consumir a substância.
  2. Dificuldades em controlar o comportamento de consumir a substância em termos de início, término ou níveis de consumo.
  3. Estado de abstinência fisiológica quando o uso da substância cessou ou foi reduzido, como evidenciado por:
    • Síndrome de abstinência característica para a substância ou o uso da mesma substância (ou de uma intimamente relacionada) com a intenção de aliviar ou evitar os sintomas de abstinência.
    • Abandono progressivo de prazeres ou interesses alternativos em favor do uso da substância psicoativa.
    • Persistência no uso da substância, a despeito de clara evidência de conseqüências manifestamente nocivas, tais como dano ao fígado por consumo excessivo de substância, ou comprometimento do funcionamento cognitivo relacionado com a droga: deve-se procurar determinar se o usuário estava realmente consciente da natureza e extensão do dano.
© 2012 Livre das Drogas | Todos os direitos reservados.
Site produzido por: RKA design

clinica de reabilitação,tratamento drogas,tratamento para usuários de droga,tratamento para usuários de crack,tratamento para usuários de cocaína,tratamento
alcoólatra,clinica para dependentes químicos,clinica recuperação de dependentes químicos,tratamento do álcool, clinica para alcoólatras